Assine o [FEED] e receba nossos posts no seu email!

.

Você acabou de adentrar no mais íntimo do meu ser, na parte onde a poesia reina, onde o instinto poético que me foi presenteado de nascença, me fez exprimir os mais variados sentimentos, onde toda fúria e amor se mesclaram concedendo asas à minha imaginação para combinar cada vernáculo e construir tudo que reside aqui. Aproveita e partilha desse ímpeto...


quarta-feira, 4 de agosto de 2010

De Lamber os Beiços


Mato um infeliz a sangue frio
E o jogo numa vala qualquer.
Antes arranco suas tripas
Côo seu límpido sangue
Corto seu estômago e o limpo.
Do sangue talhado faço um delicioso sarapatel
As tripas cozinho e junto no bucho
Agora é hora de costurá-lo
E termino uma deliciosa buchada de bode.

Claudenor de Albuquerque


Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

Juninho0610 disse...

Mto bom gostei =]

Claudenor disse...

Valeu aí Juninho pelo comentário. Grande abraço

Postar um comentário

Gostou do que viu? Então deixe seu comentário para nos dizer do que gostou. Críticas também são bem aceitas.